Lore:Peryite

A UESPWiki – Sua fonte de The Elder Scrolls desde 1995
Um altar à Peryite como visto em Oblivion
"Ele é o pus na ferida. Ora, os corretos torcem seus narizes, mas é o pus que se embebeda do sujo humor e revitaliza o sangue. Eu venero Peryite, sim, porque algumas vezes o mundo só pode ser limpo pela doença." — Kesh o Limpo[1]

Peryite, também conhecido como Capataz[2], é um dos dezessete Princípes Daédricos que habitam os reinos de Oblívio. Embora seja representado pela forma de um dragão quadrúpede verde (e algumas vezes tome a forma de um), Peryite é considerado um dos mais fracos Príncipes Daédricos. Sua esfera de influência inclui tarefas, ordem natural (não ser confundida com a perfeita ordem de Jyggalag), e pestilência.[3] Alguns infelizes Dremoras Churls and Caitiffs se encontram a serviço do Capataz.[4]

O Lorde Mangrado

"Ah, um viajante? Não? Peregrino talvez. Você deve comungar com Peryite, Capataz e Lorde arruinado." — Kesh, o Limpo[1]
O altar de Peryite como visto em Skyrim é mais do que uma estranha, moribunda árvore

O dia de invocação de Peryite é o Nono da Mão da Chuva.[5], mas um incenso pode ser criado com pó de vampiro, um lingote de prata, uma flor deathbell e um rubi perfeito, abrindo um canal de comunicação com o príncipe.[6] Ele "abençoa" seus devotos por meio de doenças e é considerado um dos mais maldosos e destrutivos príncipes.[7] Seus inimigos são as deidades Ebonarm, Vaermina, e Mephala. peryite é conhecido por aparecer como vermes e skeevers fantasmagóricos.[6] De acordo com O Desafio de Kyne a deusa deu à ele espíritos de skeever após estes morrerem. A Canção do Desespero, um poema sobre Príncipes Daédricos, afirma que sua respiração polui "tanto os céus quanto ás águas". De acordo com o semi-príncipe Fa-Nuit-Hen, Peryite está a cargo de evitar que Daedrons - criações caóticas feitas conscientemente pela força de vontade de Daedras ou mortais - causem danos aos reinos de Oblívio, principalmente por meio de eventos como 'rasga-reinos'. Quando questionado, Lorde Fa-Nuit-Hen diz que "A tentativa de manter tudo em controle faz com que Peryite seja ocupado, mas ninguém se sente pesaroso por ele - afinal, ele mereceu."[8]

Adoradores

"Você deixou algum deles vivo? Os Afligidos são meros vasilhames para a minha bênção. Se espalhará pelo toque destes e pelo meu próprio. Outro Feitor substituirá meu Orchendor, quando o tempo disto vier. Por enquanto tudo está limpo e ordenado."" — Diálogo de Peryite[9]
An Afflicted Male

Os adoradores de Peryite não são muito conhecidos nem documentados, mas um pequeno grupo conhecido como "Os Afligidos" eram Bretãos localizados no Desfiladeiro de Arcéu em 4E 201. A bênção de Peryite para eles era a infecção com uma praga, que também concedia certa resistência à seus efeitos fatais.[10] Eles tinham uma incomum pele avermelhada e a habilidade de cuspir uma espécie de vômito venenoso. Foram mortos pelo campeão de Peryite em sua missão para matar o Feitor de Peryite. Um elfo da floresta conhecido como Orchendor. Originalmente da cidade de Cul Aloue em Pedra Alta, eles foram "pastorados" para a ruína dwemer de Bthardamz.[11] De acordo com Kesh, Orchendor e os Aflitos "tinham de estar prontos para o comando de Peryite, para cobrir o mundo com sua bênção". Os aflitos também usavam o título de "monge" ou "apóstolo", assim como estranhos totens dracônicos e cervejas em seu culto à Peryite.

Artefatos

"Você retornou meus seguidores, mortal. A ordem natural está restaurada, e por isto, eu agradeço. Talvez eles tenham aprendido a tolice que é tentar tocar um Príncipe Daédrico. Tome isto, com minha bênção. Que lhe traga ordem." — Peryite[9]
Quebra-feitiço, como visto em Skyrim

Quebra-feitiço

The Spellbreaker (also spelled Spell Breaker) is an artifact attributed to the Daedric Prince Peryite. Superficially a Dwarven tower shield, it is one of the most ancient relics in Tamriel. The shield not only protects its wielder from physical damage, but also from magical attacks, by reflecting magicks, dispelling curses, or silencing any mage about to cast a spell. It is said that the shield still searches for its original owner, and will not remain the property of anyone else for long.

It played an important role in the historic Battle of Rourken-Shalidor. The shield was uncovered by the Eternal Champion during the Imperial Simulacrum, in either Hammerfell or Valenwood (reports vary). In the events leading up to the Warp in the West, an agent of the Blades contacted Peryite in search of power. The agent reminded the Prince of a mortal from the First Era, and Peryite took a shine to the agent. He had the agent slay a Vampire Ancient who had displeased him, and in return he had one of his worshippers give the Spellbreaker to the agent.

Mastrius, a Dunmer vampire who had been imprisoned for centuries in the Salvel Ancestral Tomb near the Red Mountain of Vvardenfell by Azura, required the Spellbreaker to break the curse keeping him in his prison. In 3E 427, the weakened Mastrius was discovered by a fellow vampire who agreed to help free him. The Spellbreaker was found in the Dwemer ruin of Bthuand, near the skeleton of its previous owner who had died in a cave-in. Mastrius used the shield as a conduit for his spell and broke Azura's curse, returning to full strength. He then betrayed his fellow vampire and was slain; his accomplice then claimed the Spellbreaker. Later that year, the shield came into the possession of Torasa Aram and was put on display in her museum of artifacts in Mournhold.

In 3E 433, worshippers of Peryite in Cyrodiil attempted to become closer to the Prince by performing a risky ritual which resulted in trapping their souls in Peryite's realm of Oblivion, the Pits. The Champion of Cyrodiil found the frozen bodies of the worshippers around Peryite's shrine by the Silverfish River. The Prince spoke with the Champion, and requested that they enter Oblivion and retrieve his worshippers' souls. The Champion obliged, and was rewarded with the Spellbreaker.

In 4E 201, the Last Dragonborn summoned Peryite and was tasked with killing the Bosmer Orchendor, a monk of Peryite who had rebelled against the Prince. He dwelled in the Dwemer ruin of Bthardamz in Skyrim, along with many Bretons from High Rock who had been cursed by Peryite with a terrible plague. The Dragonborn infiltrated the ruins, killing the afflicted Bretons before defeating Orchendor and sending his soul to the Pits. Peryite rewarded the Dragonborn with the Spellbreaker.

Reino

The Pits is a realm of Oblivion, created and ruled over by Peryite, the Daedric Prince of Pestilence. Here, Peryite guards the lowest orders of Oblivion. The realm resembles the Deadlands, with lava seas, volcanic islands and ruined structures. The realm is usually completely inaccessible to mortals, but there have been several exceptions.

Notas

Galeria

Veja também

Referências

  1. ^ a b Diálogo de Kesh o Limpo em Skyrim.
  2. ^ The Book of Daedra
  3. ^ Tela de Carregamento de Skyrim
  4. ^ Lyranth the Foolkiller Answers Your QuestionsLyranth the Foolkiller
  5. ^ Eventos de Daggerfall
  6. ^ a b Eventos de Skyrim
  7. ^ On OblivionMorian Zenas
  8. ^ [[Lore:Lore:Lord Fa-Nuit-Hen and Tutor Riparius Answer Your Questions 2|]]
  9. ^ a b Peryite em Oblivion
  10. ^ Diálogo de Refugiado Afligido em Skyrim.
  11. ^ Unsent Afflicted Letter