Lore:Bretão

A UESPWiki – Sua fonte de The Elder Scrolls desde 1995
Lore: Raças(Redirecionado de Lore:Breton)
Ilustração de um homem Bretão típico

Bretões (ou Bretanos) são os humanos descendentes dos Manmer Aldmeri-Nédicos da Era Merética, e são agora os habitantes da província de Pedra Alta.[1] Eles são unidos em cultura e idioma, apesar de serem divididos politicamente, pois Pedra Alta é uma região fracionada.[1] Bretões compõem a plebe, tropa, e elite mágica dos reinos feudais que competem por poder.[2] Muitos são magos natos com resistência a magicka de nascença.[3] São conhecidos por uma proficiência em pensamento abstrato e costumes únicos.[4][5] Bretões aparentam, e, por muito, com outros humanos de pele pálida. São normalmente de estatura não tão muscular quanto os Nords ou Rubraguardas.[6] A ancestralidade élfica deles é normalmente detectável somente por uma inspeção minuciosa de suas sobrancelhas, orelhas ou bochechas, apesar de muitos Bretões parecerem mais Nórdicos ou Imperial do que qualquer outra coisa. A grande diversidade da aparência deles é de ser esperada por conta de sua socidade politicamente fracionada, apesar de suas roupas, sotaques, costumes e nomes serem bem uniformes.[1][2]

História

Existe evidência de colônias humanas em Pedra Alta que datam pelo menos mil anos antes da história registrada.[7] Antes ou depois do início da Primeira Era, os Aldmer vieram para Pedra Alta das Ilhas do Semprestio e cruzaram com os Nedes, criando eventualmente a raça Bretã.[8][9] Muitas vezes existia conflito, mas também longos períodos de coexistência numa sociedade multiracial.[10] Enquanto os Aldmer mantinham controle de Tamriel, os Manmer viviam como cidadãos da casta baixa, suportando seus irmãos elfos. Notavelmente, essa subserviência e harmonia geral significavam que eles foram poupados durante a Noite de Lágrimas.[1] As conquistas de Skyrim trouxeram muito de Pedra Alta para o controle dos Nords por volta de 1E 246, apesar de que perderiam o controle dessas terras por volta de 1E 369 como um resultado da Guerra da Sucessão de Skyrim.[7] Eles aparentemente nunca controlaram Wayrest, que talvez não tenha sido fundada até centenas de anos depois.[11] Por volta da mesma época, a Ordem Alessiana teria feito campanhas contra os Direnni, os enfraquecendo o suficiente para os locais se rebelarem contra eles.[1][9][12] Boa parte de Pedra Alta se livraria do controle élfico em 1E 498, apesar de continuarem na província pela maior parte da Primeira Era.[8] Outros inimigos históricos dos Bretões, além deles mesmos, incluem os Orcs e várias criaturas sobrenaturais que circulam por Pedra Alta.[9]

Através do tempo, os Bretões emergentes absorveram as populações Nórdicas e Imperiais de Pedra Alta, e a terra seria definitivamente Bretã pelo fim da Primeira Era.[8] O Império de Tiber Septim, mais tarde, conquistaria facilmente os reinos disputantes que emergiram durante o Interregno, mas perceberia que seria impossível esmagar definitivamente os conflitos sectários entre eles, pois isso dificultaria a troca e a prosperidade.[1][8] Como a maior parte dos Imperadores da Terceira Era era Bretã, ou teria gastado sua juventude em Pedra Alta, Bretões eram geralmente apoiadores do governo Imperial, mas eram normalmente desapontados pela sua ineficácia os protegendo de conflitos violentos.[13] Não foi antes do Milagre da Paz que o problema seria pelo menos reduzido: as quase duas dezenas de feudos marcando o sul de Pedra Alta (onde a maioria das pessoas está localizada), foram unidades em três reinos: Daggerfall, Wayrest, e Orsinium.[14][15]

Arquitetura

A palavra mais usada para descrever vilarejos Bretões é "pitoresco".[8][16] Função é mais valorizada que forma, resultando em habitações de barro, feitas à mão, livres de ornamentos.[17] A maior parte das pessoas em Pedra Alta vive em chalés pequenos; somente a nobreza e seus serventes ficam em castelos grandes. Apesar dos esforços de Tiber Septim para desmilitarizar a província pela demolição de estruturas defensivas, muitos vilarejos ainda são cercados por altos muros, e fortalezas marcam a paisagem.[1][16]

Sociedade

A sociedade hierárquica e agrária dos Bretões é feudal por natureza. A maior parte das cidades Bretãs é feita de centros comerciais, e a maior parte das pessoas é feita ou de camponeses de classe média ou pedintes destituídos.[1] As manobras por poder entre os vários monarcas e poderes da Baía Ilíaca são partes profundamente arraigadas, até apreciadas, da cultura Bretã.[1] Apesar de terem vários caminhos para a prosperidade, se tornar um nobre fazendo missões e serviços para ganhar favores de outros mandantes é considerada a melhor forma, o que criou uma "obsessão por missões" entre os jovens Bretões.[1][18] O desejo por achar alguma grande oportunidade de fortuna e glória fez Bretões venturarem por todo o norte de Tamriel, até mesmo em lugares remotos como Thirsk na ilha de Solstheim, onde Bretões aventureiros ganharam posições de chefia.[19][20][21] Muitos usam seus talentos mágicos para atingir o sucesso.[1] São normalmente considerados um povo bem humorado e amigável, apesar de ter pouca afeição entre muitos Bretões e Rubraguardas depois da Guerra de Betônia.[11][22][23]

Bretões são tidos como buscadores de intelecto; normalmente têm afinidade por qualquer coisa relacionada a complexidade lógica.[5] Seu amor por conhecimento e afinidade pelo comércio os leva a várias carreiras, incluindo vendas, militarismo, navegação, medicina, têxtil, fabricação, escrita, teologia, filosofia, comércio bancário, todos os tipos de arte, e outras buscas acadêmicas.[11][24][25][26][27] Espionagem também provou ser um dos pontos fortes deles; agentes duplos Bretões, assassinos, e espiões mudaram o curso de guerras pela história registrada.[28][29][30][31][32]

Bretões não são dispostos à "religião excessiva",[7] mas aceitaram em maioria o panteão dos deuses Aldmeri durante o mandato élfico, e depois fizeram a transição para os Divinos. Os espíritos mais notáveis tradicionalmente que são cultuados pelos Bretões são Akatosh, Magnus, Y'ffre, Dibella, Arkay, Zenithar, Mara, Stendarr, Kynareth, Julianos, e Phynaster.[33] Eles também reconhecem Sheor, o Homem Mau, que pode ter sido introduzido pelos elfos durante seus conflitos com os Nords como uma versão demonizada de Shor.[33]

Pessoas das regiões do norte de Pedra Alta cremam seus mortos, enquanto velórios são comuns no sul.[34]

Galeria

Notas

  • Durante a criação de personagem em TES: Arena, escolher a raça Bretã provoca o seguinte: "Vossa raça descende dos antigos Druidas de Galen, sabidos e fortes nas artes místicas. Vosso povo é astuto e inteligente, um povo educado que usa seus dons para guiar outros à luz..." Não existe outra menção dos Druidas de Galen desde então.

Veja Também

Livros

Referências

  1. ^ a b c d e f g h i j k [[Lore:Guia de Bolso do Império, 1º Edição/Pedra Alta|]]
  2. ^ a b Províncias de Tamriel
  3. ^ [[Lore:O Sábio|]]
  4. ^ [[Lore:Feriados da Baía Ilíaca|]]
  5. ^ a b [[Lore:Rei_Eduardo,_Parte_IX|]]
  6. ^ [[Lore:Como Orsinium Passou aos Orcs|]]
  7. ^ a b c [[Lore:Uma História de Daggerfall|]]
  8. ^ a b c d e [[Lore:Guia de Bolso do Império, 3º Edição/Pedra Alta|]]
  9. ^ a b c Guia de Bolso do Império, 3º Edição: Todas as Eras do Homem, Uma História Compreensiva da nossa HistóriaSociedade Geográfica Imperial, 3E 432
  10. ^ [[Lore:Fronteira, Conquista|]]
  11. ^ a b c [[Lore:Wayrest, Joia da Baía|]]
  12. ^ [[Lore:O Último Rei dos Ayleids|]]
  13. ^ [[Lore:A Queda do Usurpador|]]
  14. ^ Mapa da Baía Ilíaca
  15. ^ A Distorção no OesteUlvius Tero
  16. ^ a b Charwich-Koniinge Letters, Volume 1Charwich
  17. ^ [[Lore:O Guia Melhorado do Imperador de Tamriel/Pedra Alta|]]
  18. ^ [[Lore:Artefatos Famosos de Tamriel|]]
  19. ^ Guia de Bolso do Império, 1º Edição: SkyrimSociedade Geográfica Imperial, 2E 864
  20. ^ O Bolo e o DiamanteAthyn Muendil
  21. ^ [[Lore:Thirsk, uma História -- Revisado|]]
  22. ^ [[Lore:Guerra de Betônia de Fav'te|]]
  23. ^ [[Lore:Guerra de Betônia de Newgate|]]
  24. ^ [[Lore:Fragmento: Em Artaeum|]]
  25. ^ [[Lore:Aposta do Bancário|]]
  26. ^ [[Lore:16 Acordes de Loucura|]]
  27. ^ [[Lore:Os Refugiados|]]
  28. ^ Pocket Guide to the Empire, 1st Edition: CyrodiilImperial Geographical Society, 2E 864
  29. ^ [[Lore:Batalha de Sancre Tor|]]
  30. ^ [[Lore:2920, Primeira Semente (v3)|]]
  31. ^ Palavras e Filosofia
  32. ^ [[Lore:Loucura do Acaso|]]
  33. ^ a b Variedades da Fé no ImpérioIrmão Mikhael Karkuxor
  34. ^ [[Lore:Preparação de Cadáveres|]]