Lore:Floresta de Valen

A UESPWiki – Sua fonte de The Elder Scrolls desde 1995
Lore: Locais: F(Redireccionado de Lore:Valenwood)
Esta página está sendo redesenhada para o Projeto de Lugares da Lore (LPP).
A página pode precisar de algum trabalho para se encaixar em nossos padrões da página do projeto.
Floresta de Valen
Tipo Província
Continente Tamriel
Aparece em Arena, ESO
Ficheiro:Valenwood map Oblivion.jpg
Nação: Floresta de Valen
Capital: Raiz Enciã (durante o Primeiro e Segundo Domínios Aldmeri), Falinesti
População Nativa: Bosmer, Imga
Fundação: 1E 0
Chefe de Estado: Rei (até 4E 29),
Thalmor (em 4E 201)
Idioma Oficial: Bosmeris
Moeda: Septim
Illustration of a typical Bosmer male

A Floresta de Valen é uma província densamente florestada e sub-tropical do Império Cyrodilico, que compõe o plano costal sudoeste de Tamriel.

A melhor forma de descrever a Floresta de Valen está no Guia de Bolso do Império, que a descreve como "Um mar de verde infinito, um labirinto de folhagem com cidades meio ocultas crescendo como brotos de uma flor, o lar dos Bosmer é o jardim de Tamriel."[1] Uma característica incomum da Floresta de Valen são suas árvores gigantes e migratórias que contêm cidades inteiras. Falinesti, em particular, é uma árvore de kilometros de altura segurando uma cidade inteira em seus galhos, que foi descrita em Uma Dança no Fogo. Falinesti costumava migrar para o sul no inverno, mas recentemente parou de andar por razões desconhecidas.

Geografia

A Floresta de Valen faz divisa com Elsweyr a leste e Cyrodiil ao norte, parcialmente dividida do último pelo Rio Strid, e está logo do outro lado do mar em relação às Ilhas do Semprestio. Sua paisagem consiste principalmente de colinas rolantes e rios azuis, predominantemente coberta por floresta e mata.

A Floresta de Valen consiste em quatro regiões principais: Floresta-Graht, Verdejante, Malabal Tor, e a oeste Marcha do Ceifador.[2]

Grahtwood

Floresta-Graht

Floresta-Graht é a região sudeste da Floresta de Valen. Faz divisa com Verdejante a oeste, Malabal Tor e Marcha do Ceifador ao norte, e Elsweyr a leste. O Oceano Padomaico fica nas costas do sul. Sua capital é Raiz Enciã, uma cidade construída em volta da Árvore Enciã, um carvalho-graht antigo e massivo. As outras cidades grandes são Pontosul e Refúgio nas costas do sul. A cidade arruinada de Gil-Var-Delle, famosa por ter sido destruída por Molag Bal na Primeira Era, também fica aqui.

A região é coberta por uma densa selva contendo muitos carvalhos-graht gigantes, dos quais a região herda o nome.[2]

Verdejante

Verdejante

Verdejante é a região sudoeste da Floresta de Valen. Ela faz divisa com Floresta-Graht a leste e Malabal Tor ao norte; a ilha de Auridon fica logo do outro lado do mar a oeste. A cidade principal é Morada da Floresta, situada na ponta ao extremo oeste da região. As outras cidades grandes são Coração Verde e a cidade Altmeri de Marbruk. Os Bosmer desta área se consideram subordinados do Rei Silvestre (ou Rainha Silvestre), que mora em Coração Verde.

A região consiste de florestas menores, campos e pastos; existe também um pântano a sudeste de Coração Verde.[2]

Malabal Tor

Malabal Tor

Malabal Tor é a região noroeste da Floresta de Valen. Faz divisa com Verdejante ao sul, Marcha do Ceifador a oeste e com a Costa Dourada de Cyrodiil depois do Rio Strid a norte. A região contém a cidade de Silvenar, o centro espiritual da Floresta de Valen, e também é o lar do sítio de verão de Falinesti, onde a cidade é mostrada na maioria dos mapas.

A região é coberta por uma selva similar à de Floresta-Graht, mas menor em escala.[2]

Marcha do Ceifador

Marcha do Ceifador

A parte oeste da Marcha do Ceifador compõe a região nordeste da Floresta de Valen. Faz divisa com Malabal Tor a oeste, Floresta-Graht ao sil e Elsweyr a leste. O maior assentamento é a cidade multicultural de Arenthia. Devido a proximidade com Cyrodiil e Elsweyr, a região era constantemente invadida pelos Colovianos e pelos Khajiit. Pela mesma razão, tanto criptas Colovianas quanto ruínas Khajiit podem ser encontradas aqui.

A região consiste de florestas esparsas, que gradualmente diminuem conforme se juntam com as savanas de Elsweyr a leste, onde Marcha do Ceifador é conhecida como Campinaurora.[2]

Raiz Enciã

História

A Floresta de Valen, como uma selva, foi lar de algumas criaturas bem interessantes. O Guia de Bolso do Império nos dá uma lista delas; "Antes dos humanos ou elfos chegarem à Floresta de Valen, ela era lar de uma infinidade de criaturas e civilizações estranhas. Centauros, hipogrifos, sátiros, gigantes, basiliscos, fadas, hidras, e macacos inteligentes todos cresceram ali antes dos primeiros Aldmer chegarem em suas costas."[1] Como qualquer elfo, os Aldmer tiveram que se adaptar para o ambiente, e eles se tornaram os modernos Bosmer. Pelo apoio de Y'ffre, ao ajudá-los a se adaptar, os Bosmer prometeram não machucar a floresta. O primeiro rei da Floresta de Valen, que iniciou a Dinastia Camorana, foi Rei Eplear. Ele sucedeu em unir os Bosmer selvagens. Ele também acolheu outras raças, especialmente os Ayleids, que fugiram da rebelião de escravos de Alessia. Em 1E 340, ele também acolheu o Império, fazendo um acordo de troca com os humanos agora livres dos Ayleids. Entretanto, os ensinamentos controversos do profeta Marukh trariam tensão entre a Dinastia Camorana e o Império. Conforme uma guerra nascia, a Floresta de Valen matou o rei de Skyrim, Borgas, durante uma Caçada Selvagem, colocando os Nords em turbulência por cinquenta anos. O reino da Imperatriz Herta somente intensificou o conflito entre a Floresta de Valen e Cyrodiil, pois ela aumentou relações Cyrodilicas com Colovia.

O Elfo da Floresta Indaenir foi um Silvenar, o líder espiritual dos Bosmer

Em 1E 2714, abalada pela guerra e pela praga dos Sload de Thras, a Floresta de Valen caiu para Cyrodiil. O Império então deu independência a cada cidade da Floresta de Valen para que elas não se rebelassem contra Cyrodiil. Os Bosmer foram leais a Cyrodiil até que o último Potentado Akaviri morreu em 2E 430. A Dinastia Camorana tentou restabelecer o poder, mas falhou, devido a diferenças culturais de cada cidade. Sem nenhum poder central, os Bosmer guerreavam com aqueles à sua volta, como os Khajiit de Elsweyr, os Colovianos de Cyrodiil, e, em alguns casos, eles mesmos. Distraídos pelos conflitos, eles foram facilmente derrotados pelos Maormer de Pyandonea. Estabilidade e relativa paz finalmente aconteceram assim que a Floresta de Valen se juntou às Ilhas do Semprestio e Elsweyr para formar o primeiro Domínio Aldmeri, e adotaram um novo governo chamado Thalmor sob a liderança de Rainha Ayrenn.[2] A Floresta de Valen também foi uma parte do segundo Domínio, que reinou durante os anos finais da Segunda Era. Quando Tiber Septim absorveu a Floresta de Valen no Terceiro Império durante as Guerras Tiber, ele permitiu aos Bosmer que mantivessem suas cidades-estado e um rei Camorano.

Por cinquenta anos os Bosmer foram estáveis, até que começaram a se sentir incomodados com o governo Imperial que eram subordinados. O Usurpador Camorano se levantou durante este tempo, e recrutou aqueles que o seguiam, e matou os que se opusessem a ele. Ele atacou Cyrodiil, e os Bosmer ficaram sob sua liderança por 20 anos até que ganharam coragem para sair de seu comando. A Floresta de Valen não mais confiava em outras raças, e se isolou do Império. Os Bosmer também começaram a voltar a seus modos tradicionais de vida, sobrevivendo na floresta, onde poderiam se manter longe da influência herege do mundo político, e muitos fizeram isso. Eles ainda foram atacados durante o Simulacro Imperial, por ambos Elsweyr e Ilhas do Semprestio, sendo que o último já foi aliado deles.

Em 4E 29, o governo amigável ao Império da Floresta de Valen foi derrubado por um golpe apoiado pelo Thalmor. Bosmer apoiadores do Império foram subsequentemente derrotados por Bosmer que foram melhor preparados pelo Thalmor. Como consequência, o novo governo da Floresta de Valen declarou união às Ilhas do Semprestio, agora chamadas de Alinor, e o terceiro Domínio Aldmeri foi formado.

Conceito da Floresta de Valen

Política

No fim da Terceira Era, o sistema político da Floresta de Valen estava em crise, com seu conselho tribal não tendo se reunido em décadas, e a maior parte das decisões sendo tomadas dentro de famílias ou clãs. Conforme o governo enfraquecia, outras forças começaram a se mexer. A Caçada Selvagem foi vista pela primeira vez em cinco séculos, e um profeta Bosmer conhecido como O Precursor se levantou. Ele pregava que Y'ffre, o Deus Florestal, "estava retornando com presentes para seus seguidores."[1]

Silvenar, um exemplo de uma cidade-árvore Bosmeri

Arquitetura

As cidades Bosmeri são normalmente localizadas nos galhos e troncos dos carvalhos-graht, com algumas casas de árvore nos níveis mais baixos. O Pacto Verde não permite que os Bosmer modelem as árvores da forma tradicional, então eles precisam "convencê-las a crescer em forma de casas" usando magia.[2]

Entretanto, a Floresta de Valen não consiste somente das cidades-árvore Bosmeri. Algumas das cidades foram construídas em outros estilos arquiteturais: por exemplo, Refúgio e Marbruk são primariamente Altmeri, Pontosul é Coloviana, e Arenthia é uma mistura dos estilos Coloviano e Khajiiti.[2]

A Floresta de Valen é dotade de várias ruínas Ayleidicas, construídas pelos Ayleids refugiados de Cyrodiil. Na parte nordeste, antigos templos Khajiiti também podem ser encontrados.[2]

Flora

O clima subtropical da Floresta de Valen suporta uma grande variedade de flora, que normalmente cresce em enormes proporções. O Pacto Verde proíbe que os Bosmer machuquem as plantas, então elas crescem descontroladamente, resultando em florestas e selvas densas.

Um grisalhado

Fauna

O clima exuberante da Floresta de Valen é lar de várias criaturas, como, por exemplo, macacos, antílopes, vespas gigantes, insetrovões, spriggans, crocodilos e grisalhados, que parecem com carrapatos. Mamutes habitam Verdejante e Malabal Tor, enquanto tigres-senche são comuns na Marcha do Ceifador (apesar de também aparecerem em outras regiões).[2]

Lugares Notáveis

Arenthia
Uma cidade multicultural na Marcha do Ceifador, no norte da Floresta de Valen.
Diss
Uma cidade no sudoeste da Floresta de Valen, próxima a Falinesti.
Arvoredo Encião
Uma floresta sagrada conhecida como a terra natal da Primeira Árvore.
Raiz Enciã
Uma cidade antiga na Floresta-Graht central.
Falinesti
Uma cidade andarilha de Malabal Tor, que recentemente se enraizou no mesmo lugar, perto da costa.
Gil-Var-Delle
Uma cidade destruída na Floresta-Graht, na Floresta de Valen oriental.
Coração Verde
Uma cidade no sul de Verdejante, perto da costa.
Refúgio
Uma cidade Altmeri no sudoeste de Floresta-Graht, perto da costa.
Hectahame
Uma ruína Ayleid contida no Coração da Floresta de Valen.
Marbruk
Uma grande cidade Altmeri em Verdejante oriental.
Teia de Selene
Uma floresta oculta entre Malabal Tor e Marcha do Ceifador comandada por Selene, um espírito florestal misterioso.
Silvenar
Uma cidade em Malabal Tor oriental, o centro espiritual da Floresta de Valen.
Pontosul
Uma cidade Coloviana no sudoeste da Floresta-Graht, perto da costa.
Arvoredo Sussurrador
Uma cidade em Verdejante oriental, destruída pelas forças de Mehrunes Dagon.
Morada da Floresta
Uma cidade em Verdejante ocidental, perto da costa.

Galeria

Referências

  1. ^ a b c [[Lore:Guia de Bolso do Império, 3º Edição/Floresta de Valen|]]
  2. ^ a b c d e f g h i j Eventos de ESO