Lore:Orc

A UESPWiki – Sua fonte de The Elder Scrolls desde 1995
Ilustração de um típico homem Orc

Os Orcs, também chamados de Orsimer ou "Povo da Pária" em tempos antigos,[1] são os habitantes das Montanhas Wrothgarianas, Montanhas Cauda do Dragão e Orsinium (literalmente traduzido do Aldmeri como "Cidade dos Orcs"). São notáveis por sua coragem inabalável em guerras, e sua resistência a dificuldades. No passado, os Orcs eram muito temidos e odiados pelas outras raças e nações de Tamriel, e eram normalmente associados aos goblins.[2][3][4] No entanto, foram lentamente ganhando sua aceitação no Império, em particular pelos seus serviços diferenciados para as Legiões do Imperador. Armeiros orcs são conhecidos por suas habilidades, e guerreiros orcs em armadura pesada estão entre as melhores tropas do Império, e são muito temíveis quando usando sua "berserker rage".[5] A maior parte dos cidadãos imperiais têm a sociedade orc como cruel e durona. Os Orcs da região da Baía Ilíaca desenvolveram seu próprio idioma, conhecido como Orcish, e já tiveram seu próprio reino, chamado de Orsinium.

História

Os Orcs foram, supostamente, criados quando Príncipe Daedrico Boethiah derrotou o deus Aldmeri Trinimac, o transformando no atual Príncipe Daedrico Malacath, e todos os seus seguidores fieis, os Orsimer, em Orcs.[6] Quando a transformação ocorreu exatamente não é claro, mas os Orcs habitam a região da Baía Ilíaca desde os primeiros anos da Primeira Era.[2] Alguns dizem que os Orcs já estiveram em Morrowind como bandidos e mercenários em torno de 1E 700.[7][8] Não é claro se os Aldmer já haviam colonizado a terra de Pedralta durante a Era Merética, antes de os Orcs emergirem.[9][6] Eles eram vistos como uma ameaça constante às outras raças, especialmente depois que os Ra Gada chutaram vários Orcs de Martelfell e fortificaram Orsinium.[10] Muitos reinos se bandaram em Pedralta e destruíram o primeiro reino dos Orcs em 1E 980.[2][11] Sem um lar, o preconceito contra eles era ainda maior.[12]

Muitas outras Orsinium apareceram e desapareceram depois da primeira. Na Segunda Era média, Orsinium era controlada pela Aliança Daggerfall, e foi dada ao clã de Kurog gro-Bagrakh como recompensa por ter ajudado o Rei Emeric derrotar Ranser, o rei de Shornhelm. Kurog, então, se tornou o rei de Orsinium, que logo em seguida entrou na Segunda Aliança Daggerfall.[13][14] Outra encarnação, muitas vezes chamada de Nova Orsinium, foi criada por Gortwog gro-Nagorm em 3E 399.[15] Ele conseguiu poder suficiente para forçar Imperador Uriel Septim VII a reconhecer Orsinium formalmente como um dos demais reinos da região da Baía Ilíaca.[3] Durante a Distorção no Oeste, Orsinium era um dos reinos a conseguir controle do Numidium, conquistando os reinos arredores e baronatos e jurando lealdade ao Imperador.[16] No início da Quarta Era, Orsinium foi novamente saqueada pelos Rubraguardas e Bretões e foram supostamente eliminados, e muitos refugiados Orcs foram escoltados para Skyrim pela Legião Imperial.[17] O reino logo se reformou nas montanhas entre Martelfell e Skyrim.[18]

Sociedade

Apesar de Orsinium ser considerada o lar dos Orcs, ela é conhecida por ter tido estabelecimentos por toda Tamriel. No tempo da Orsinium de Kurog, toda Wrothgar foi dotada de fortes Orc. A ilha de Betônia foi habitada pelos orcs dos clãs Dente-de-Pedra e Monta-Mar na Segunda Era média. Os Orcs comumente se estabeleciam em Skyrim, fundado fortes como Dushnikh Yak, Largashbur, Narzulbur, Mor Khazgur e Esmagaberço. Muitas tribos habitam Floresta de Valen, conhecidos como Orcs da Floresta, e os Orcs do Ferro habitam as Montanhas Cauda do Dragão, particularmente a região conhecida como Cânion Desolado Superior.[19][20]

A religião Orc centra no culto a Malacath, Príncipe Daedrico do Exílio, também conhecido como Mauloch ou Malak.[21] As histórias desvrevem que Boethiah "comeu" Trinimac e defecou o excremento que é Malcath, apesar de Malacath dizer que a história é "muito literal".[22][17] Os Orcs consideram-se exilados como sua deidade desde então, e isso é refletido em muito da cultura deles. Por exemplo, ao contrário de outras raças, a tradição Orc é de ter casamentos realizados à meia-noite. [23] No tempo da Orsinium de Kurog, os Orcs da Aliança Daggerfall afirmaram que o deus deles, Mauloch, não tinha nada em comum com o Príncipe Daedrico Malacath, mas muitos outros clãs discordaram desta visão.[24] Perto do fim da Terceira Era, Gortwog gro-Nagorm promoveu a ideia de os Orcs cultuarem Trinimac novamente ao invés de Malacath, uma proposição que a maioria dos Orcs de Orsinium concordou, enquanto a maioria dos de fora de Orsinium consideraram isso blasfêmia.[3]

A sociedade Orc tradicional é centrada em estabelecimentos de fortes, cada um deles lutando por independência em todos os quesitos. A sociedade Orc é baseada na poligamia - uma tribo de um forte é controlada por um chefe, que é literalmente o macho alfa: nenhum outro macho é pode ter esposas ou filhos. O chefe é substituído por qualquer um de seus filhos que consiga ser forte o suficiente para desafiá-lo. A força da tribo (e o favor dado por Malacath) depende fortemente na força pessoal do chefe.[25]

A lei dos Orcs é baseada no Código de Malacath, uma lei não verbal. O Código proíbe ações como roubo e violência não justificada, mas também dá muita ênfase à honra e à força pessoal na resolução de conflitos. Orcs não se utilizam do aprisionamento como punição: aqueles que violam o Código devem ou oferecer compensação material ou pagar o "preço do sangue", o que implica em permitir que a parte ofendida derrame o sangue do ofensor até que a compensação tenha sido alcançada.[25]

Mulheres Orc devem ajudar na força do forte tanto quanto homens, como guerreiras, caçadoras, herbalistas. Tradicionalmente, a arte Orc de forjar é feita pelas mulheres, e uma das esposas do chefe é chamada de senhora da forja por esta razão. Uma mulher sábia lida com os assuntos espirituais da tribo, e com a cura. No entanto, a sociedade Orc ainda é muito patriarcal. Todas as mulheres do forte são ou esposas ou filhas dos chefes, com a exceção da sábia, que é a mãe do chefe.[25][26] Filhas do chefe são normalmente trocadas com outros fortes para casar com outros chefes.

Entretanto, muitos Orcs procuram sair da vida tradicional nos fortes. Mulheres Orc podem não querer ser "somente outra esposa" do chefe. Elas saem da tribo para se juntar à Legião Imperial, conhecer o mundo ou talvez apenas tentar a sorte; algumas eventualmente voltam para o forte, mas muitas nunca retornam. Orcs que não vivem em fortes são derrisivamente chamados de "Orcs da cidade" por aqueles que vivem, e são considerados forasteiros assim como não-Orcs.[25] Dado seu histórico sem moradia, serviço militar frequente, e demanda por suas artes, não é surpreendente que Orcs tenham viajado toda Tamriel e são vistos comumente em cidades.[27][28][29][30] Mesmo assim, Orcs que vivem em cidades com outras raças são sujeitos à discriminação. Sua aparência faz da miscigenação com outras raças de Tamriel algo tão raro que normalmente tido como impossível.[31][32]

Orcs são famosos por suas habilidades de ferreiros, particularmente com o metal chamado Oricalco, que eles usam para forjar amaduras e armas. Os armamentos resultantes são pesados e requerem grande força para serem usados, mas oferecem força e durabilidade inigualáveis. Eles também trabalham com ébano, e têm habilidades únicas com couro, para torná-lo mais flexível e resistente.[33]

Veja Também

  • Para informações específicas do jogo sobre jogar como um Orc, veja Morrowind, Oblivion, Skyrim, e ESO.
  • Orcs também apareceram nos jogos Arena e Daggerfall, mas como monstros e não uma raça jogável.

Livros

Referência

  1. ^ [[Lore:A Verdadeira Natureza dos Orcs|]]
  2. ^ a b c [[Lore:As Crianças Suínas|]]
  3. ^ a b c Pocket Guide to the Empire, 3rd Edition: OrsiniumImperial Geographical Society, 3E 432
  4. ^ [[Lore:Cinco Canções do Rei Wulfharth|]]
  5. ^ Ask Us Anything: Variety Pack 4
  6. ^ a b Pai do NibenFlorin Jaliil
  7. ^ [[Lore:A Guerra do Primeiro Concelho|]]
  8. ^ [[Lore:O Verdadeiro Nerevar|]]
  9. ^ Guia de Bolso do Império, 3º Edição: Todas as Eras do Homem, Uma História Compreensiva da nossa HistóriaSociedade Geográfica Imperial, 3E 432
  10. ^ [[Lore:Guia de Bolso do Império, 1º Edição/A Região Selvagem|]]
  11. ^ [[Lore:Uma História de Daggerfall|]]
  12. ^ [[Lore:16 Acordes da Loucura, v. XII|]]
  13. ^ [[Lore:Guia da Aliança Daggerfall|]]
  14. ^ [[Lore:A Fúria do Rei Ranser|]]
  15. ^ [[Lore:Como Orsinium Passou aos Orcs|]]
  16. ^ A Distorção no Oeste
  17. ^ a b [[Books:Senhor das Almas|]]
  18. ^ Skyrim:Loading screen em Skyrim.
  19. ^ Events of Skyrim
  20. ^ Eventos de ESO
  21. ^ [[Lore:A Casa dos Problemas|]]
  22. ^ Variedades da Fé no ImpérioIrmão Mikhael Karkuxor
  23. ^ [[Lore:O Dote do Espectro|]]
  24. ^ Loading Screens de ESO
  25. ^ a b c d [[Lore:O Código de Malacath|]]
  26. ^ Diálogo da mulher sábia em Skyrim.
  27. ^ [[Lore:Guia de Cheydinhal|]]
  28. ^ [[Lore:Guia de Bravil|]]
  29. ^ [[Lore:Guia de Pelgrado|]]
  30. ^ Uma Dança no Fogo, Capítulo 2
  31. ^ [[Lore:Notas na Filogenia Racial|]]
  32. ^ [[Lore:Diário do Lorde Lovidicus|]]
  33. ^ [[Lore:O Guia Melhorado do Imperador de Tamriel/Bangkorai|]]