Lore:Riekling

A UESPWiki – Sua fonte de The Elder Scrolls desde 1995


Rieklings são uma raça de criaturas humanoides pequenas e de pele azul, nativos de Solstheim. Eles são agressivos, e podem ser perigosos em grupos. Apesar de serem considerados pouco mais do que bestas pelos Nords locais, Rieklings são naturalmente astutos. Alguns são inteligentes o suficiente para falar o idioma Cyrodílico, apesar de eles raramente dizerem algo inteligível.[1] Rieklings também tem seu próprio idioma. Além disso, eles tem pouca cultura própria. Eles pilham as poucas relíquias que acham das outras raças, e formam estranhos vínculos com esses tesouros.[2]

Rieklings são conhecidos por usar lanças,[3] espadas, escudos e machados em combate.[4] Eles normalmente domam Costeriças Dentuças, um tipo nativo de javali, para usá-los como montaria. Eles também podem criar armadilhas simples para guardar seus lares. Rieklings podem ser encontrados andando pelas selvas de Solstheim, em seus lares, ou esperando para capturar um viajante sem sorte. Eles tem uma sociedade tribal, normalmente liderada por um chefe. Membros da tribo não conhecidos como "irmãos-da-tribo". Rieklings podem construir estruturas básicas, como tendas, cercados, pontes e torres de vigia. Eles fazem cerimônias ritualísticas "Deusfala". Tal cerimônia envolve o uso de Arranha-Entranha ou "grama vermelha", uma planta nativa de Vvardenfell que se espalhou pelo sul de Solstheim depois do Ano Vermelho. Rieklings gostam do "tontodrink", bebidas alcoólicas que eles pilham.[5]

As origens dos Rieklings ainda são um mistério para o povo de Tamriel. Os Nords locais acreditam que eles sejam descendentes dos Elfos da Neve, parentes das outras raças élficas,[6] mas essa afirmação não é suportada por estudiosos.[7] Os Imperiais os consideram nada mais que "goblins do gelo".[8] Os Rieklings parecem achar que Solstheim seja o mundo inteiro "cercado de grandes águas",[5] o que significa que se eles existem em qualquer outro lugar, os de Solstheim não sabem disso. Eles comumente vivem em cavernas de gelo ou lugares remotos, mas são conhecidos por habitar ruínas Dwemer e Nórdicas também.[3]

Rieklings estavam presente na porção continental de Skyrim durante a Segunda Era. Em 2E 582, a Tribo Morde-Gelo de Rieklings atacou a cidade de Cragwallow, no Marcoleste, e foram destruídos na retaliação.[9]

Os Rieklings tem uma história de conflito com ambos Nords e a vida selvagem local. São conhecidos por caçarem lobos[10] e tormentam as spriggans.[11] Os Skaal são atacados por eles frequentemente.[12] Kartaag o gigante de gelo uma vez contratou os Rieklings para guardarem sua fortaleza, Castelo Karstaag. Qyabdi eke foi pego por lobisomens para participar na Caçada de Hircine em 3E 427, um Rieklings chamado Dulk tomou controle do castelo na ausência de seu mestre. Dulk tentou alistar diversos grahls, mas as criaturas se voltaram contra os Rieklings e mataram vários deles. Os grahls foram mortos pelo Nerevarine e um Riekling chamado Krish.[4] Em 4E 201, uma tribo de Rieklings atacou o salão de Thirsk e expulsou os Nords de lá.[3]

Galeria

Veja também

Referências

  1. ^ Diálogo de Korst Olho-de-Vento em Bloodmoon
  2. ^ Dragonborn loading screen
  3. ^ a b c Eventos da Dragonborn
  4. ^ a b Eventos de Bloodmoon
  5. ^ a b Diálogo do Riekling Chief na Dragonborn
  6. ^ Diálogo dos Skaal em Bloodmoon
  7. ^ Diálogo de Athellor em Bloodmoon
  8. ^ Diálogo no Forte Marigelo em Bloodmoon
  9. ^ Eventos de ESO
  10. ^ Aparência das Lanças Riekling em Bloodmoon
  11. ^ O Ritual das Árvores
  12. ^ Diálogo de Tharsten Coração-Presa em Bloodmoon