Lore:Grandes Casas

A UESPWiki – Sua fonte de The Elder Scrolls desde 1995
Lore: Facções: G(Redireccionado de Lore:Great Houses)
As Grandes Casas odeiam umas às outras -- roubos, assassinatos, ataques secretos, coisas normais. -- Hasphat Antabolis

A tradição das Grandes Casas deriva dos antigos clãs e tribos Dunmer , mas agora funcionam como partidos políticos.[1] Em tempos modernos, Morrowind é governada pelo Conselho Maior de cinco Grandes Casas: Casa Redoran, Casa Telvanni, Casa Sadras, Casa Indoril e Casa Dres. Antes a Casa Hlaalu sentava no Conselho, mas perdeu seu assento para Casa Sadras no início da Quarta Era.[2]. Cada Casa governa um distrito de Morrowind continental; Redoran no noroeste, Hlaalu no centro-oeste, Telvanni no leste, Indoril nas terras centrais e Dres no sudeste. Três das Casas também possuíam interesse na ilha de Vvardenfell,[3] e se identificavam por suas cores tradicionais: vermelho para Redoran, amarelo para Hlaalu e marrom para Telvanni.

Organização

Se tornar membro de uma Grande Casa Dunmer é largamente uma questão de nascença e casamento, mas colonizadores Imperiais e forasteiros podem se juntar ou serem convidados para uma Grande Casa. Inicialmente um forasteiro pode ganhar status em uma casa como um mercenário juramentado, jurando lealdade exclusiva a uma única casa e abandonar ambições com todas as outras casas. Adoção e avanço nos níveis em uma Grande Casa requer que o conselheiro da Grande Casa fique como fiador das características e lealdade do candidato. Encontrar um conselheiro para fiar um forasteiro normalmente envolve realizar grandes serviços para o fiador e a Grande Casa em questão.

Em tempos de extremo perigo, os conselheiros das Casas podem escolher um "hortator" que têm a habilidade de fazer decisões por todas as Casas. A eleição de um hortator requer uma decisão unânime dos conselheiros. Só se sabe de um único conselheiro dissidente que desafiou o candidato à hortator para um duelo até a morte, protegendo a honra do conselheiro se ganhasse, ou provando a habilidade do candidato se perdesse.

História

As Grandes Casas têm sua origem nos costumes dos antigos Chimer, uma seita Aldmeri auto-exilada que seguiram seu profeta Veloth através de Tamriel vindos do oeste. Eles abandonaram seu antigo estilo de vida nômade, e se dividiram em clãs políticos,[4] que se tornariam as Grandes Casas Indoril, Redoran, Telvanni, Hlaalu, Dres e Dagoth.

Em 1E 416, após quase dois séculos do supressão dos Nórdicos, o horói Chimeri Indoril Nerevar uniu as Grandes Casas em disputa como Hortator, também fazendo aliança com os Dwemer, seus antigos inimigos, e obteve sucesso em expulsar os Nórdicos da região. Nerevar e o líder Dwemer Dumac Anão-Rei subsequentemente criaram o Primeiro Conselho de Resdayn para governarem juntos a área como uma nação independente.[5]

Resdayn floresceu por alguns séculos até a Guerra do Primeiro Conselho estourar entre os antigos Dwemer e as Casas Chimer ortodoxas Indoril, Redoran, Dres, Hlaalu e Telvanni.[6] O papel da sexta Casa, Casa Dagoth, não é totalmente entendido. Algumas fontes Imperiais clamam que eles se aliaram com os Dwemer na guerra,[6] enquanto outras fontes, incluindo a Apographa do Templo do Tribunal, clamam que eles nunca traíram seu povo.[7] Qualquer seja o caso, a Casa Dagoth foi pensada exterminada após sua derrota na Batalha da Montanha Vermelha. Após a morte de Nerevar, três de seus associados da Casa Indoril,[8] Vivec, Almalexia e Sotha Sil, sucederam para controlar o Conselho, o qual rebatizaram de Conselho Maior de Morrowind.[6]

Casa Indoril, devido a sua associação com Nerevar e o Tribunal, permaneceu como o partido dominante no Conselho Maior até o final da Segunda Era.[8] Durante esse tempo, o Conselho Maior era responsável pelo governo local em Morrowind, enquanto a terra como um todo era indiretamente governada pelo Tribunal.[4]

Em 2E 896, o Armistício foi assinado entre Tiber Septim e Vivec que viu Morrowind reorganizada como uma província do Império. A Casa Indoril jurou que resistiria até a morte, e o Alto Lorde Conselheiro do Conselho Maior, ele próprio um Indoril, se recusou a aceitar o tratado e recusou a ceder. Ele foi assassinado, e substituído por um Hlaalu. Alguns outros Indorils escolheram cometer suicídio.[9] A Casa Hlaalu, que havia tomado mais terreno desde que as Legiões começaram a se agrupar na fronteira oeste, tomou essa oportunidade para ocupar o lugar de muitos Indorils.[9] Seu apoio entusiástico do Império firmaram Hlaalu como a Grande Casa liderante durante a Terceira Era.

Pouco se sabe do Conselho Maior durante a Terceira Era, mas o papel de Monarca de Morrowind, um título escolhido pelo Imperador, foi primeiro preenchido pela Rainha Barenziah, membra do clã R'Aathim e portanto uma Hlaalu.[oog 1] Seu filho, Rei Helseth da Casa Hlaalu, foi governante de Morrowind até o final da Terceira Era. Suas reformas no Conselho foram vistas por muitos como um retorno aos caminhos mais tradicionais dos Dunmer, mas ele também tentou persuadir tanto sua própria Casa quanto a Casa Dres a abolir a escravidão, e fez essa ideia repercutir pelo Conselho.[4]

Durante a Crise de Oblivion de 3E 433, o Império retirou suas tropas de Morrowind e a província foi deixada virtualmente indefesa. Enquanto a Casa Redoran obteve sucesso em montar um exército, e a Casa Telvanni foi capaz de fechar alguns Portões de Oblivion, a cidadela Redoran de Ald'ruhn foi destruída pela invasão daedrica, e a Casa Hlaalu foi deixada impotente sem a ajuda do Império. Seguindo a erupção da Montanha Vermelha em 4E 5, que obliterou vários assentamentos em Vvardenfell, Morrowind ficou sob cerco dos Argonianos do Pântano Negro; a abolição da escravidão de Helseth havia chegado tarde demais. Casa Hlaalu, gonianos do Pântano Negro; a abolição da escravidão de Helseth havia chegado tarde demais. Casa Hlaalu, devido a suas relações próximas comissão o Império, se tornou alvo do escape da fúria e aflição do povo Dunmer. Como resultado, a Casa Hlaalu foi removida do Conselho Maior. [10] Casa Telvanni, tendo perdido a maioria de seus assentamentos em Vvardenfell para a Crise de Oblivion, foi quase extirpada na invasão Argoniana também, com pelo menos um relato de sua destruição quando o último assentamento no continente também caiu para os Argonianos; uns poucos sobrevivente sescaparam em um navio, "O Orgulho de Tel Vos", que mais tarde foi encontrado naufragado em Skyrim. A última criança da linhagem familiar Telvanni em si, foi criada no Pântano Negro sob o nome Argoniano de Brand-Shei [11], apesar de que alguns da Casa sobreviveram e refundaram uma colônia em Solstheim sob o velho Mestre Neloth. Telvanni, de fato, parece ter reconstruido bem o bastante para segurar seu assento no conselho Dunmer, enquanto a anteriormente desconhecida Casa Sadras foi selecionada para preencher o espaço deixado pela Hlaalu.[12] Casa Redoran se tornou o poder iminete em Morrowind, tomando a posição como líder do Conselho Maior. Eles mudaram a capital para a cidade Redoran de Luz Negra, onde o Conselho Maior se reúne no Pináculo-da-Raiz.[13]

Guerras de Casas

Pelos antiquíssimos costumes da sociedade Dunmer, uma Casa pode desafiar a honra de outra Casa, especificamente um nobre nos níveis da Casa. O nobre da Casa desafiada é 'marcado para morrer' -- nos tempos antigos, ele era formalmente marcado com uma bandeira negra, mas em tempos modernos, cortado com um anúncio público formalmente escrito. Se dentro do ano do desafio, o nobre marcado ainda vive, a Casa desafiante deve renunciar publicamente qualquer futura reclamação ou escândalo sobre o assunto.[14]

Em Morrowind pré-Tribunal, a briga era carregada com guerra aberta. Isso foi proibido pelo Tribunal,[8] e apenas um nobre desafiante ou um assassino da Morag Tong poderia matar o nobre marcado. Antes da erupção da Montanha Vermelha, as Casas envolviam a Morag Tong rotineiramente, com contratos regulados chamados de "Decretos". Esse costume permitia que as Casas atacassem umas às outras em menor escala, sem perturbar a paz pública e as regras e leis. Códigos de comportamento em Guerras de Casas é algo complexo, e a Morag Tong se especializou na honrosa e legal percussão das suas vinganças dessas facções. Guerras de Casas são caras, perigosas, e cansativas para todas as Casas envolvidas. Apenas na ilha de Vvardenfell, uma dúzia ou mais de Desafios Marcados estavam sendo processados de uma só vez.[14]

Grandes Casas Atuais

Casa Redoran

MW-banner-House Redoran.png
A Casa Redoran premia as virtudes dos deveres, importância, e piedade. Dever é a própria honra de alguém, e para a família e clã. Importância é a seriedade essencial da vida. A vida é difícil, e eventos devem ser julgado, dotados, e refletidos sobre com próprio cuidado e seriedade. Piedade é o respeito pelos deuses, e as virtudes que eles representam. Uma vida leve, sem cuidados, não é válida de se viver.Grandes Casas de Morrowind

Casa Redoran é uma das cinco Grandes Casas remanescente dos Dunmer. Ela governa o Distrito Redoran do noroeste de Morrowind da cidade de Luz Negra, próximo da fronteira com Skyrim. No distrito de Vvardenfell, o assento do conselho da Casa era localizado em Ald'ruhn, e todos os conselheiros moravam lá na couraça oca de um colossal Imperador Caranguejo pré-histórico, no distrito conhecido como Ald'ruhn-sob-Skar. Outras cidades de domínio Redoran em Vvardenfell incluiam Khuul, Maar Gan e Ald Velothi.

O principal foco da Casa Redoran é manter as tradições dos Dunmers e, mais especificamente, o caminho do guerreiro. Devido a esse foco, o Templo do Tribunal era um aliado natural. Também existe um respeito mútuo entre eles e a Guilda dos Lutadores e a Legião Imperial. Eles possuem menos respeito pelas outras instituições Imperiais, tais como a Guilda dos Magos, a Guilda dos Ladrões, e a religião do Culto Imperial.

Casa Telvanni

MW-banner-House Telvanni.png
Os senhores-magos da Casa Telvanni se isolam tradicionalmente, obtendo sabedoria e maestria em solidão. Mas certos senhores-magos ambiciosos, seus partidários, e clientes têm adentraram totalmente na competição para explorar e controlar as terras e recursos de Vvardenfell, construindo torres e bases ao longo de toda a costa leste. De acordo com princípios Telvanni, os poderosos definem os padrões de virtude. — Grandes Casas de Morrowind
"A Casa Telvanni alcança a disposição de meu irmão Sotha Sil - iconoclasta, profano, inconvencional."Vivec

Casa Telvanni é uma das Grandes Casas de Morrowind. Ela governava o Distrito Telvanni do leste de Morrowind, e administrava a porção leste do Distrito de Vvardenfell de seu assento do conselho em Sadrith Mora. A Casa é composta basicamente de magos egocêntricos e ambiciosos, e é conhecida por muitos como a Casa do mestre mago. Aqui, era comum subir nos níveis eliminando ou 'indispondo' outros membros. Dos senhores Telvanni, apenas Mestre Aryon de Tel Vos parecia ser capaz de olhar além de seu próprio nariz para a necessidade do povo; o restante desejava pouco mais do que ser deixados sozinhos para seus estudos, pesquisas e ambições. Os outros membros eram similarmente isolados em perspectiva e não queriam ser presididos por nenhuma outra instituição, predominantemente a Guilda dos Magos.

Os Telvanni, em geral, não interagiam com outras Casas ou Guildas, nem tinham muitos inimigos exceto pelos Abolicionistas e a Guilda dos Magos Imperial. Na Segunda Era, eles recusaram a se juntar ao Pacto Coração-Ébano, muito para o desgosto das outras casas. Na outra mão, os Telvanni não possuíam o ódio por vampiros que a maioria das facções possuem, e alguns de seus senhores e Bocais eram voluntários em falar com eles; magos não temiam vampiros tanto quanto os outros temiam.

Casa Indoril

Os Indoril são ortodoxos e conservadores apoiadores do Templo e da autoridade do Templo. A Casa Indoril é abertamente hostil à cultura e religião Imperial, e preservam muitos costumes e práticas Dunmer tradicionais em rebeldia à lei Imperial.Grandes Casas de Morrowind
"Para a cidade de minha irmã-irmão eu dou a proteção sagrada da Casa Indoril, cujos poderes e tronos não se conhece igual sob os céus, de onde veio o Hortator." - Vivec

Casa Indoril é uma das cinco Grandes Casas dos Dunmer. Ela governava o Distrito Indoril nas terras centrais de Morrowind da capital histórica de Almalexia. O Distrito Indoril compreende as terras ao sul do Mar Interno e a costa leste, incluindo a cidade de Forte da Lamentação, localizado em Almalexia, e a cidade de Necrom com sua Cidade dos Mortos. Casa Indoril não possui domínios territoriais na ilha de Vvardenfell.

Os Indoril eram apoiadores ortodoxos e conservadores do Templo do Tribunal e da autoridade do Templo, e sempre mantiveram posições proeminentes dentro da hierarquia do Templo. No decorrer da história, as sortes da Casa Indoril e do Templo estiveram intimamente ligadas.

Casa Dres

Casa Dres é uma sociedade agrícola, e suas grandes plantações de arroz dependem totalmente de trabalho escravo para sua viabilidade econômica. Sempre firmes apoiadores do Templo, a Casa Dres é hostil às leis e cultura Imperiais, em particular opostos a qualquer tentativa de limitar a escravidão.Grandes Casas de Morrowind
"Casa Dres representa o passado da cultura das Grandes Casas pré-Tribunal, uma tradição persistente de adoração de Daedra - e ancestrais - de clãs Dunmer civilizados."Vivec

Casa Dres é uma das Grandes Casas de Morrowind, com presença apenas no continente. Ela governava o Distrito Dres do sudeste de Morrowind da cidade de Fissura. O distrito incluia partes da fértil planícia de Deshaan , e fazia fronteira com o Distrito Indoril e os charcos e pântanos do Pântano Negro. Na Segunda Era-média, Casa Dres também controlava as cidade de Coração-Ébano e Kragenermo no centro de Morrowind. Foi formalmente estabelecida como uma Grande Casa pelo Grão-mestre Thalthil Dres após um ataque escravo em Acúleo.

A Dres possuía uma socieadade agrária majoritariamente rural mas ainda muito rica, mantendo vastas plantações de salgarroz nas planícies e pântanos ao redor de Fissura. Os Dres eram também os Dunmer que escravisavam e enviavam escravos para as outras Grandes Casas, mantendo milhares de cativos, principalmente Argonianos, em seus infames currais-de-escravos de Fissura e as plantações ao redor.

Casa Sadras

Casa Sadras é uma das cinco Grandes Casas de Morrowind. No início da Quarta Era, seguindo a Crise de Oblivion de 3E 433 e a erupção da Montanha Vermelha em 4E 5, a Casa Hlaalu foi extirpada de seu status de Grande Casa e removida do Conselho Maior de Morrowind. Casa Sadras, cujos status e domínios anteriores são desconhecidos, foi selecionada para preencher o quinto assento do Conselho.

Grandes Casas Passadas

Casa Hlaalu

MW-banner-House Hlaalu.png


Como resultado de sua relação próxima com a administração Imperial, a Casa Hlaalu emergiu como dominante tanto política e economicamente dentre as Grandes Casas de Vvardenfell e Morrowind. Hlaalu recebeu bem a cultura e leis Imperiais, Legiões Imperiais e burocracia, e a liberdade Imperial de comércio e religião. Hlaalu ainda honra os antigos caminhos Dunmer -- os ancestrais, o Templo, e as casas nobres -- mas se adaptou ao passo rápido da mudança e progresso nas províncias Imperiais.Grandes Casas de Morrowind

Casa Hlaalu era uma das cinco Grandes Casas tradicionais dos Dunmer. Ela governava o Distrito Hlaalu do centro-oeste de Morrowind de sau antiga capital de Narsis. No Distrito de Vvardenfell, o conselho da casa era localizado em Balmora, com outras cidades Hlaalu em Suran, Hla Oad e Gnaar Mok. Casa Hlaalu poderia ser caracterizada como adaptável e oportunista, e qualquer moral que eles possuissem eram segundas a negócios. No início da Quarta Era, logo após o Império liberar Morrowind, um sentimento anti-Imperial e a associação da Casa Hlaalu com eles dentre os Dunmer levou a extirpação de sua posição como uma Grande Casa, e a Casa Hlaalu foi removida do Conselho Maior de Morrowind. sua posição no conselho foi preenchido pela Casa Sadras.

A Casa era altamente preocupada com negócios e diplomacia, procurando fortificar seus laços com aliados às vezes inconvencionais tais como o Império, e apesar do lucro ser frequentemente o objetivo primário, a prática Hlaalu tradicional reconhecia de uma boa reputação sobre o do dinheiro. Isso wera sua grande força - eles eram oradores rápidos e comerciantes inteligentes - e sua grande deficiência; muitos Hlaalu eram subornáveis, fosse com ouro ou com outros favores, com seus líderes sem ser exceção. Partidários da Casa Hlaalu eram mestres de ladroagem, furtividade, arrombamento, tráfico e apunhaladas, tanto literais quanto metafóricas. Enquanto alguns conselheiros eram honestos e justos, outros eram mais dissimulados e corruptos. Contudo, a característica mais distinguido da Casa Hlaalu era sua voluntariedade em viver em harmonia com as outras raças, diferente das outras, ocasionalmente xenofóbicas, Grandes Casas Dunmer.

Casa Dagoth

MW-banner-House Dagoth.png
'Casa Dagoth é a Sexta Casa "perdida". Na Primeira Era, a Casa Dagoth traiu as outras Grandes Casas durante a Guerra do Primeiro Conselho e foi destruída por sua traição.' — Hasphat Antabolis

Casa Dagoth é o que resta da antiga, desfuncional, Sexta Grande Casa dos Chimer, liderada pelo semideus Dagoth Ur. A Casa reapareceu brevemente em Vvardenfell em 3E 400 mas foi destruida pouco depois pelo Nerevarine. Dagoth Ur tentou criar um novo deus, Akulakhan, para conquistar Tamriel. Suas bases primárias se estendem dentro da Montanha Vermelha, nas antigas cidadelas Dwemer em crateras.

Casas Históricas

Casa Dwemer

Pouco se sabe da facção referida como Casa Dwemer. Duramente o período do Primeiro Conselho, Resdayn era unida pelo herói Chimer Nerevar e o rei Dwemer Dumac.De acordo com alguns texto Imperiais e a Apographa do Tribunal, os Dwemer de Resdayn eram considerados uma Grande Casa.[6][15]

Casa Sotha

A Casa Sotha era uma Casa menor com domínios na cidade de Ald Sotha. É dito que Vivec Vivec resgatou Sotha Sil, o único membro sobrevivente da Casa, da cidade quando ela foi destruída por Mehrunes Dagon.[16]

Casa Mora

Casa Mora era uma Casa menor dos Dunmer que não existe mais. Há rumores de que os membros da Casa possuiam ancestrais humanos, e estavam supostamente envolvidos em esconder o Cajado do Caos abaixo de Forte da Lamentação.

Referências

  1. ^ [[Lore:Grandes Casas de Morrowind|]]
  2. ^ [[Lore:História da Rocha do Corvo, Vol. III|]]
  3. ^ [[Lore:Uma Curta História de Morrowind|]]
  4. ^ a b c Pocket Guide to the Empire, 3rd Edition: The Temple: MorrowindImperial Geographical Society, 3E 432
  5. ^ [[Lore:Guia de Bolso do Império, 3º Edição/Todas as Eras dos Homens|]]
  6. ^ a b c d [[Lore:A Guerra do Primeiro Conselho|]]
  7. ^ [[Lore:Nerevar na Montanha Vermelha|]]
  8. ^ a b c [[Lore:Guia de Bolso do Império, 1º Edição/Morrowind|]]
  9. ^ a b On MorrowindErramanwe of Sunhold
  10. ^ Adril Arano's dialogue in Dragonborn
  11. ^ Lymdrenn Tenvanni's JournalLymdrenn Tenvanni
  12. ^ Lleril Morvayn's dialogue in Dragonborn
  13. ^ Cindiri Arano's dialogue in Dragonborn
  14. ^ a b Dialogue of Savants in Morrowind
  15. ^ The Lost ProphecyGilvas Barelo
  16. ^ Tholer Saryoni's dialogue in Morrowind

Nota: as seguintes referências não são encontradas no jogo. Elas são incluídas para providenciar um fundo mais sólido ao artigo, mas podem não refletir lore estabelecida.

  1. ^ Interview With Three Booksellers at The Imperial Library