Lore:Nede

A UESPWiki – Sua fonte de The Elder Scrolls desde 1995
Lore: Raças(Redirecionado de Lore:Nedic)


"Para os céus acima, nós erguemos nossos olhos, nossas mãos, e nossos corações." — Amostra de uma oração Nédica[1]

Os Nedes (também conhecidos como os povos Nédicos) eram uma raça humana de extração desconhecida, que habitaram muito de Tamriel durante as Eras Merética e a Primeira. Sua sociedade se revolvia grandemente entorno do estudo das constelações, e adoração de seres conhecidos como os Celestiais. A cultura Nédica presenciou um acentuado declínio por vários séculos conforme eles começaram a se assimilar em outras culturas, antes de serem completamente exterminados pela invasão Yokudana das Necroterras.[1][2][3][4]

História

Origens

Uma tapeçaria Nédica representando os Celestiais

Apesar da origem dos Nedes ser altamente debatida, a teoria mais aceita é que eles vieram de Atmora em várias ondas, e após chegarem onde hoje é Skyrim eles logo começaram a se espalhar por grande parte de Tamriel. Enquanto seus começos são sombrios, os traços mais antigos que se conhece de presença humana em Tamriel foram datados da Era Merética média cerca de ME 1000.[5]

As Necroterras de Volenfell

Enquanto os Nedes habitaram várias das províncias modernas, foram nos desertos ensolarados de Martelfell que eles conheciam como as Necroterras que a civilização Nédica verdadeiramente prosperou. Nas Necroterras os Nedes enfrentaram numerosas invasões, incluindo ambos os Ayleids e os Dwemer, que repudiavam os Nedes como selvagens para justificar subjuga-los. Os Nedes também frequentemente tinham brigas com seus vizinhos, os primitivos Orcs Ferro adoradores de pedra.[2][6]

Apesar desses conflitos frequentes, a cultura Nédica prosperou por séculos nas Necroterras. Os Nedes eram habilidosos em alvenaria, com suas movimentadas cidades construídas em grande parte de pedra. Contudo, pouco dessa alvenaria permanece, já que o que não foi completamente destruído pelos invasores Ra Gada foram constantemente apropriadas e modificadas além do reconhecimento.[7] Enquanto os Nedes eram conhecidos por serem devotos adoradores das estrelas, durante a invasão Yokudana suas preces não foram atendidas, e muitos buscaram outros meios de salvação. Isso os fez pouco bem e os Nedes rapidamente caíram perante a horda Yokudana, desaparecendo das Necroterras para sempre.[2]

Sob os Elfos

OB-place-Imperial City.jpg

Em muitas terras os Nedes existiram como a minoria, e não tinham escolha além de coexistir pacificamente com os elfos, muitas vezes em condição subordinada. Aqueles Nedes que habitavam Pedralta esbarraram com a alta e sofisticada cultura dos elfos Direnni, e rapidamente se tornaram vassalos sob o comando dos elfos. Sob a Hegemonia Direnni, os Nedes viveram no fundo de uma hierarquia feudal rigorosa com os elfos nobres posicionados no topo. Os Direnni aproveitavam vários privilégios sobre seus subordinados humanos incluindo a ‘Gratificação do Coito’, o direito de engajar em relações sexuais recreativas com qualquer Nede de sua escolha.[8]

Muitos Direnni tiraram vantagem disso e tinham concubinas Nédicas, que frequentemente resultavam no nascimento de descendentes de raça mista a quem se referiam como os humanomer, ou Bretão. Enquanto os Bretões não eram oficialmente reconhecidos como membros das casas nobres das quais descendiam, eles frequentemente ocupavam posições sociais acima de outros camponeses Nedes. Eventualmente essa organização foi formalizada com a criação de uma nova casta entre os Elfos e os Nedes, na qual os Bretões aproveitavam uma posição confortável na sociedade, mas eram proibidos de se casarem com Elfos em uma tentativa de preservar a raça Élfica. Eventualmente, após gerações de cruzamentos com seus subalternos Nédicos os Bretões foram completamente assimilados, nascendo uma nova cultura com aqueles de sangue mais élfico no topo. No final da Primeira Era a Hegemonia Direnni se encontrou em ataque de ambos os fanáticos da Ordem Alessiana e o Reino de Skyrim. Apesar dos elfos tentarem repelir os invasores, eles foram deixados aleijados e desmoralizados, e recuaram completamente para a Ilha de Balfiera, passando o controle da região para os Bretões.[8]

Enquanto as relações entre os Nedes e os Direnni eram cordiais apesar de desbalanceadas, os Nedes sofreram muito sob a tirania dos Ayleids adoradores de Daedra. Os Ayleids comumente atacavam terras Nédicas, escravizando aqueles que capturavam. [2] Uma vez em terras Ayleids os Nedes eram mantidos em servidão junto com membros de várias outras raças humanas, forçados a trabalhar em vários serviços inferiores, assim como agricultura e manutenção da infraestrutura. Em reinos Ayleid sob a garra de príncipes Daedricos mais cruéis, escravos humanos eram sujeitos a crueldades horrendas. No ano de 1E 242, A Rainha Escrava Alessia liderou uma rebelião contra os mestres Ayleids escravistas, resultando na emancipação de todos os escravos no império Aylêidico. Apesar dos escravos terem sido libertados, séculos de supressão Aylêidica e mistura com outros grupos escravizados haviam feito seu estrago na cultura Nédica em Cyrodiil, e tudo que restou foram seus descendentes de raça mista, os Imperiais.[9][10][11]

Os Nedes também mantiveram uma presença em Skyrim, mas pouco se sabe sobre suas relações com os nativos Falmer ou os Atmoranos que os substituíram. Acredita-se que os Nedes de Skyrim eram povos mais primitivos que seus primos de outras terras, contudo sua habilidade em metalurgia era conhecida por ser um tanto avançada.[12] É recordado em textos Dunmeri que esses Nedes de Skyrim tiveram pelo menos uma guerra sangrenta com os antigos Chimer, causando morte e destruição massiva antes de serem parados pelos então chamados Irmãos do Conflito, mas a um custo terrível para os Chimer.[13]

Teoriza-se que os Nedes um dia tiveram presença em Morrowind na Merética.[5] Também acredita-se que tribos humanas aborigines que já viveram no Pântano Negro (os Kothringi, Orma, Yerpest e Horwalli) podem ser de origem Nédica.[14]

Desaparecimento e Legado

vampiro} Nédico}
"Se nós vamos morrer, nós vamos morrer juntos." — Fragmento do diário de um Nede[15]

Pelos séculos, vários eventos fizeram a população Nédica de Tamriel diminuir, assim como quando os Cyro-Nórdicos capturaram portos Nédicos Costa Estridente (uma região desconhecida presumivelmente próxima da Costa do Ouro de Cyrodiil e e a região costeiro do sul de Martelfell).[16] Pelo nono século da Primeira Era, a cultura Nédica estava confinada nos desertos de Volenfell.

No ano 1E 808[17] a "onda guerreira" dos Yokudanos, os Ra Gada, desembarcaram em Tamriel. Sua chegada representaria um golpe fatal para os Nedes. Os Ra Gada, sob a liderança do sádico Imperador Tarish-Zi, rapidamente enxamearam a província, matando ou escravizando tudo que eles cruzavam. Logo os Yokudanos haviam removido os Nedes de todos os lugares, exceto da região remota do Cânion Desolado. Lá, muitos Nedes amargurados pelo declínio de sua cultura, começaram a buscar por fontes de guia espiritual ao invés da guia das estrelas.[1][15] Isso os fez pouco bem quando os Ra Gada chegaram ao Cânion Desolado, e os Nedes foram despachados tão rápido quanto haviam sido nos outros lugares. Após anos de luta, a cultura Nédica finalmente encontrou seu fim, apesar de alguns relatos dizem que ela já estava sumindo antes mesmo dos Ra-Gada.[2]

Apesar de os Nedes não existirem mais como um povo distinto, muito de sua cultura sobrevive em seus descendentes. Até mesmo em Martelfell muito da religião, costumes e idioma foram adotados por seus aniquiladores, os Regadess.[18]

Notas

Veja Também

Livros

Referências

  1. ^ a b c [[Lore:Livro de Oração Nédica Desfigurado|]]
  2. ^ a b c d e [[Lore:Nedes das Necroterras|]]
  3. ^ [[Lore:Fragmentos de um poema Nédico, título desconhecido|]]
  4. ^ Mistérios das Pedras de MundusSenhora Cinnabar de Taneth
  5. ^ a b [[Lore:Fronteira, Conquista|]]
  6. ^ [[Lore:Orcs de Tamriel, Volume 3|]]
  7. ^ [[Lore:Castelos e Cofres Volume III: Cidadela de Hel Ra|]]
  8. ^ a b [[Lore:Os Bretões: Mestiços ou Modelos?|]]
  9. ^ O Adabal-aMorihaus
  10. ^ A Canção de Pelinal
  11. ^ Pocket Guide to the Empire, 3rd Edition: The Seat of Sundered Kings: CyrodiilImperial Geographical Society, 3E 432
  12. ^ [[Lore:Espadas de Duelo Nédicas|]]
  13. ^ Os Irmãos do ConflitoNili Omavel
  14. ^ [[Lore:Lady Clarisse Laurent Responde Suas Perguntas|]]
  15. ^ a b [[Lore:Diário Encharcado|]]
  16. ^ Pocket Guide to the Empire, 1st Edition: CyrodiilImperial Geographical Society, 2E 864
  17. ^ [[Lore:Feriados na Baía Ilíaca|]]
  18. ^ Guia de Bolso do Império, 1º Edição: MartelfellSociedade Geográfica Imperial, 2E 864

Predefinição:Raças