Morrowind:36 Lessons of Vivec, Sermon 17

A UESPWiki – Sua fonte de The Elder Scrolls desde 1995
MW-icon-book-Book3.png
Informações do Livro
ID bookskill_long blade3
Veja também Versão da Lore
Anterior Sermon 16 Próximo Sermon 18
Value 200 Weight 3.0
Skill Long Blade
Localizações
Encontrado nos seguintes lugares:
Livro 17 de uma série de palavras de conhecimento relacionadas à Vivec


'Eu sou um atlas de fumaça.'

Com isso, Vivec tornara-se maior que ele fora. Esses eram os dias de Resdaynia, quando Chimer e Dwemer viviam sob o sábio e benevolente governo do AMLSIVI [sic] e seu campeão Hortator.

'Busque-me sem esforço pois eu tomo muitas formas.'

O Hortator ainda estava tentando subjugar os céus com um machado. Ele foi expulso da biblioteca do sol pelo poder de Magnus. Vivec encontrou-o num campo de vermes lado de fora dos pântanos da Planícies Deshaan. Eles andaram por um tempo em silêncio, pois Nerevar fora humilhado e Vivec ainda tinha misericórdia em suas mãos.

Logo eles rumaram pelo mar do leste até a terra de cobras e demônios de neve. Vivec queria mostrar ao Hortator os estilos de luta das línguas estrangeiras. Eles aprenderam o curso do idioma do livro de cabeceira do rei Tsaesci. Ele tem um formato como o de dentro dessa página. As serpentes Tsaesci juraram vingança ao oeste ao menos três vezes.

Eles andaram mais longe e viram as águas pontudas na beira do mapa. Aqui o espírito da limitação presenteou-os com um raio e incitou-os a encontrar o resto da roda.

O Hortator disse, 'A beira do mundo é feita de espadas.'

Vivec corrigiu-o. 'Elas são a fileira de baixo dos dentes do mundo.'

Eles foram para o norte até o Bosque Ancestral e encontraram nada além de reis barbados congelados.

Eles chegaram ao oeste onde os homens negros viviam. Por um ano eles estudaram sob seus santos espadachins e então por outro Vivec ensinou-os a virtude da pequena recompensa. Vivec escolheu um rei para uma esposa e fez outra raça de monstros que acabou destruindo o oeste completamente. Ao chefe guerreiro Vivec disse:

'Nós não devemos agir e falar como se estivéssemos dormindo.'

Nerevar imaginou se havia algo para se aprender no sul, mas Vivec continuou em silêncio e simplesmente guiou-os de volta para a Montanha Vermelha.

'Aqui,' Vivec disse, 'é o último dos últimos. Dentro dela o Sharmat aguarda.’

Mas ambos sabiam que o tempo não era o correto para enfrentar o Sharmat então eles combateram-se. Vivec marcou o Hortator numa maneira para todo Velothi ver. Ele selou a ferida com uma benção de Ayem-Azura. No fim da luta, o Hortator viu que ele havia conseguido mais sete raios. Ele tentou encaixá-los para formar um cetro mas Vivec não deixou, dizendo, 'Não é hora para isso.'

Nerevar disse, 'Onde eu encontrei esse?'

Vivec falou que ele os coletou pelo mundo, ainda que alguns tenham vindo invisíveis. 'Eu sou a roda,' ele proclamou, e tomou essa forma. Antes que o vazio no centro pudesse viver muito, Nerevar colocou os raios.

O fim das palavras é ALMSIVI.