Morrowind:36 Lessons of Vivec, Sermon 4

A UESPWiki – Sua fonte de The Elder Scrolls desde 1995
MW-icon-book-Book3.png
Informações do Livro
ID BookSkill_Mysticism3
Veja também Versão da Lore
Anterior Sermon 3 Próximo Sermon 5
Value 200 Weight 3.0
Skill Mysticism
Localizações
Encontrado nos seguintes lugares:


O simulacro da esposa do netchador que carregava o ovo de Vivec dentro de sí voltou a buscar as terras de Indoril. Ao longo da jornada muitos mais espíritos vieram ver e oferecer instruções ao filho-filha dela, o futuro glorioso invisível guerreiro-poeta de Vvardenfell, Vivec.

Uma tropa de espíritos chamados os Lobistas pela Guilda da Coincidência apareceram. Vivec entendeu o desafio e imediatamente disse:

'A noção popular de Deus mata casualidade.'

O cabeça dos Lobistas, cujo nome fora esquecido, tentou defender a existência de conceitos. Ele disse, 'Dizer algo ao mesmo tempo pode ser mágico.'

Vivec sabia que para manter sua divindade ele teria de fazer um forte argumento contra sorte. Ele disse:

'Não é a revelação repentina de condições correspondentes e elementos díspares que viram gel no momento de coincidência um dos pré-requisitos para ser, de fato, coincidente? Sincronia vem de repetidas coincidências no menor nível. Examinação mais profunda demonstra que é o poder máximo dum absoluto número de coincidências que leva alguém a ideia de que sincronia é guiada por algo mais que probabilidade. Portanto, sincronia acaba invalidando o conceito de coincidência, ainda que eles sejam sinais sintomáticos que trazem isso à superfície.'

Assim a coincidência fora destruída na terra dos Velothi.

Então Velho osso da terra surgiu ante o simulacro da esposa do netchador e disse, 'Se você está para nascer um rei governante do mundo você deve confundí-lo com novas palavras. Coloque-me para pensar.'

'Muito bem,' Vivec disse, 'Deixe-me falar contigo sobre o mundo, que eu partilho com mistério e amor. Quem é sua capital? Você já tomou a rota cênica de sua camafeu? Eu tenho-- levianamente, em segredo, velas perdidas pois elas estão no lado falso, e passei minha mão ao longo da beira duma sombra feita de cento e três divisões de calor, e deixei nenhuma prova.’

Nisso o Velho Osso dobrou-se vinte vezes até se tornar similar a leite, o qual Vivec bebeu, tornando-se um rei governante do mundo.

Finalmente o Chanceler da Exatidão apareceu, e ele era perfeito de se olhar em todo ângulo. Vivec entendeu o desafio imediatamente e disse:

'Certeza é para lógicos de caixas de enigma e garotas de sedução branca que abrigam esse pensamento ao próprio tempo. Eu sou uma carta escrita na incerteza.'

O Chanceler curvou sua cabeça e sorriu de cinquenta maneiras perfeitas e diferentes ao mesmo tempo. Ele puxou o astrolábio do universo de sua roupa e quebrou-o no meio, entregando ambas as metades para o ovo-imagem de Vivec.

Vivec riu e falou, 'Sim, eu sei. O trabalho escravo dos sentidos é tão egoísta quanto gelo polar, e piora quando energias são gastas numa vida que outros consideram sortuda. Para ser um rei governante eu terei de sofrer mais do que não pode ser sofrido, e ponderar assuntos que nenhum astrolábio ou compasso pode medir.'

O fim das palavras é ALMSIVI.