Lore:Onde Você Estava ... Dragão Quebrou?

A UESPWiki – Sua fonte de The Elder Scrolls desde 1995
Visto Em:
Onde você estava quando o Dragão Quebrou?
por Vários
Uma breve descrição e diversos relatos da Quebra do Dragão

Corax, Cyrodiil, Conselho Ancião:

“Ninguém entende o que aconteceu quando os Seletivos dançaram naquela torre. Seria fácil descartar todo o assunto como absurdo se não fosse pelo Amuleto dos Reis. Até mesmo os Pergaminhos Anciões não mencionam isso - - Permita-me corrigir, os Pergaminhos Anciões não podem mencionar. Quando os Sacerdotes Mariposas sintonizam os pergaminhos para o tempo intemporal seus glifos sempre desaparecem. O Amuleto dos Reis, entretanto, com as Superalmas de seus Imperadores, pode dizer a altura. De acordo com Hestra, Cyrodiil se tornou um Império através das estrelas. De acordo com Shor-El, Cyrodiil se tornou um ovo. A maioria diz uma língua que só pode ser lateral. O Conselho coletou informações e textos de todas suas províncias, e eles só oferecem histórias que nunca coincidem, exceto em um ponto: “Todo o povo de Tamriel durante a Alvorada Média, em independente de onde estavam, eles rastrearam a queda das oito estrelas. E foi assim como eles contaram seus dias”.

Mehra Nabisi, Dunmer, Trina Amante do Novo Templo:

“Relatos da Alvorada Mítica são a província do Império do Homem, e prova do engano que chamam eles mesmo de Aedra. Oito estrelas caíram em Tamriel, uma para cada inquietude que Lorkhan fez no mundo. Veloth leu esses sinais, e ele disse para Boethiah, que confirmou os sinais, e ele contou para Mephala, que fez guardas contra eles, e contou a Azura, que enviou ALMSIVI, que guiou as Pessoas Verdadeiras. Até mesmo as Quatro Esquinas da Casa de Problemas nasceu para proteger a periferia de sua loucura. Nós observamos nossas fronteiras e vimos seus turnos como cobras, e vimos você correr em volta como os espíritos antigos, desprovidos de matemática, sem se-então, sucumbindo para o Sempre Agora igual escravos da loucura magra, estase.” Não pergunte-nos onde estávamos quando o Dragão Quebrou, para, todo o mundo, apenas nós verdadeiramente sabemos, e nós devemos apenas mostrar como quebrar de novo”.

R'leyt-harhr, Khajiit, Concurso para Juba:

“Você quis dizer, onde estavam os Khajiit quando o Dragão Quebrou? R’leyt te conta onde: gravando. “Mil e oito anos”, você ouviu. Você pensa que os Ciro-Nórdicos vieram com aquilo por conta própria. Vocês humanos são melhores ladrões até mesmo que Rajhin! Enquanto vocês estavam lutando guerras contra fantasmas e fazendo nascer seus próprios pais, foi o Juba que observou ja-Kha'jay, porque as luas eram as únicas constantes, e você não tinha o açúcar para ver. Nós daremos-lhes os créditos: Vocês quebraram Alkosh, alguma coisa feroz, e isso não é fácil. Apenas não pense que você resolveu o que você realizou, ou pode algum dia resolver. Você fez de novo com o Grande Caminhador, não uma vez, mas duas! Uma vez em Rimmen, que nós nunca aprenderemos a viver com. A segunda vez foi em Qued'Adaga, ou foi Sentinela, ou foi Pousatrilha, ou foi em todos os três lugares de uma vez. Me pegue, Cyrodiil? Quando você vai acordar e entender o que realmente aconteceu com os Anões?

Mannimarco, Deus dos Vermes, o Necromantes:

Os Três Ladrões de Morrowind poderiam nos contar onde eles estavam. Então poderia o Grande Rei de Alinor, que foi o que quebrou em primeiro lugar. Tem outros na terra que poderiam também: Ysmir, Pelinal, Arnand a Raposa ou eu deveria dizer Arctus? O Ultimo Anão falaria, se eles deixassem. Como para mim, eu estava aqui e ali e aqui de novo, como o resto dos mortais durante a Quebra do Dragão. Como você pensa que eu descobri meu mistério? Os Seletivos Maruhkati mostrou para nós todas as glórias da Alvorada para que então pudéssemos aprender, simplesmente: como acima, então abaixo.”