Lore:Flora

A UESPWiki – Sua fonte de The Elder Scrolls desde 1995
Lore
Visão Geral | A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

A Flora encontrada na série Elder Scrolls é amplamente variada, de plantas reais como aloe vera, à flora alienígena de Oblivion. Flora e fungi (veja abaixo) são listadas alfabeticamente em cada um dos sub-artigos listados acima. Essa página serve para explicar os guias que usamos para determinar o que é incluído nesses artigos, além de conter informações gerais sobre a flora.

O que se qualifica como flora?

Maçãs, ainda que deliciosas, não se qualificam já que são apenas produto da planta.

Já que a série The Elder Scrolls tem um grande número de plantas e derivados, há pequenas controvérsias sobre eles. Isso se deve ao fato de que não usamos definição própria de flora, e a falta de livros e textos no assunto. Pelo propósito de simplicidade, alguma diretrizes devem existir.

  • Deve ser uma planta ou fungo. A inclusão de ambos é pela simplicidade para não termos quase dois grupos de páginas idênticos. A Fauna não se qualifica.
  • É nomeado. Há muitas plantas sem nome em Tamriel e Oblívio, e tentar listar estes seria inútil devido à falta de conhecimento sobre eles. Por favor, note que isso não significa que as plantas mencionadas em outras fontes, como os livros, elas ainda têm de atender às outras diretrizes.
  • É apoiado por uma planta, onde algo como uma maçã não se aplicaria. Estamos listando plantas, não seus produtos. Isto significa que algumas coisas serão excluídas, mesmo que, logicamente, eles devem vir de algum lugar. Isso é porque simplesmente não temos como saber onde é este lugar. Isso também exclui todos os ingredientes de Daggerfall.
  • Flora e fungos mencionados em livros apenas se qualificam se cumprirem todas as diretrizes. Livros, como o Flora Especial de Tamriel, também podem ser usados para atender às outras diretrizes, como no caso de pau-ferro.

Usos

O alquimista Sinderion, fazendo seu trabalho

O uso primário da flora em Tamriel é para a colheita de suprimentos alquímicos ou para a subsistência. Os alquimistas dependem fortemente da abundância de ingredientes florais, com poucas fontes alternativas de suprimentos. As fazendas e os jardins são muitas vezes cultivados a fim de fornecer recursos tanto para a civilização quanto para alquimistas praticantes. Em geral, apenas certas plantas úteis para o sustento são cultivadas em fazendas, como grão de trigo, enquanto outras plantas, como a venenosa nightshade, são usadas exclusivamente na alquimia e tendem a ser encontradas apenas em jardins ou na natureza. Os jardins alquímicos, no entanto, muitas vezes cultivam uma variedade muito maior de flora e fungos do que as fazendas para acomodar as muitas variedades possíveis de poções e venenos. Também vale a pena notar que muitas plantas são usadas como decoração, domesticadas unicamente por suas aparências. Muitos jardins públicos podem ser encontrados nas cidades em Tamriel, e muitas residências particulares tendem à plantas.

Locais

Geralmente flora e fungos podem ser encontrados em qualquer lugar, das profundezas do mar aos planos de Oblivion. Plantas perseveram em praticamente qualquer lugar que alguém possa viajar. Muitas fazendas e jardins podem ser encontrados que cultivem um amplo número de flora domesticada, como espiga de milho, por toda Tamriel. Viaje por florestas, terras desoladas e o norte congelado e descobrirá muita flora prosperando. A abundância de vida vegetal em quase todos ambientes levou a encontrar uma grande variedade que se adaptou ao ambiente, como a nirnraíz e a lótus sagrada, que na natureza só crescem perto da água. Gramínea Rubra pode sobreviver na paisagem inóspita das Terras Mortas de Mehrunes Dagon, demonstrando a habilidade da flora de perseverar onde a viva é impossível. Jardins alquímicos que atendem a necessidade de magos podem ser encontrados em suas torres e seus salões da guilda. Muitas plantas, como a glória da manhã, são usadas como decoração e podem ser vistas decorando jardins públicos, muros de cidade e passagens.

Veja Também

Livros