Lore:Batalha das Charnecas de Glenumbra

A UESPWiki – Sua fonte de The Elder Scrolls desde 1995
Charnecas de Glenumbra, o local da batalha, por volta de 2E 582

A Batalha das Charnecas de Glenumbra foi um confronto entre a Ordem Alessiana e os elfos Direnni de Pedralta em 1E 482.[1][2] Os eventos que levaram à batalha foram iniciados em 1E 478, quando o Rei Rislav Larich de Pelgrado derrotou definitivamente o Imperador Gorieus do Império Alessiano, imediatamente inspirando Ryain Direnni a banir as Doutrinas Alessianas em Pedralta e hostilizar terras Imperiais adjacentes.[3] Os Alessianos, que estavam expandido seu império ao oeste em direção à Pedralta,[4] foram derrotados por Aiden Direnni em uma série de batalhas em 1E 480,[5] mas aparentemente continuaram seu avanço inabalados. Em 1E 482,[1] um grande exército Alessiano confrontou uma minoria da força de defensores Direnni para decidir o destino definitivo de Pedralta.[6]

Poucos detalhes da batalha são conhecidos, mas os Direnni levaram a melhor com a ajuda da mágica da feiticeira Raven Direnni[7][8] e as proezas militares de Aiden Direnni, que comandava as forças de seu clã.[6] Rei Laloriaran Dynar de Nenalata, o assim chamado Último Rei dos Ayleids e um habilidoso estrategista por direito próprio, também ajudou os Direnni,[1][2] assim como um aliado muito improvável: o Alto Rei de Skyrim, Hoag Mericida. O líder Nórdico prestou sua assistência, apesar de compartilhar a xenofobia dos Alessianos, pois vários anos antes, o Império Alessiano tinha humilhado os Nords na Batalha de Solgrado e assassinado o antecessor de Hoag, Kjoric, o Branco.[3] Hoag pereceu na luta.[9]

A Batalha das Charnecas de Glenumbra terminou em uma vitória decisiva para os Direnni,[1] com Ryain, Aiden, e Raven Direnni aclamados entre seu clã como heróis que deram fim à tirania Alessiana,[6][7] mas é lembrada por suas consequências a longo prazo. A Ordem Alessiana foi expulsa de Pedralta e perdeu toda a ambição de conquistar a região; de fato, tão arrasadora fora a perda que é frequentemente considerada a causa principal do declínio da Ordem e sua eventual dissolução, e está entre as maiores loucuras da Ordem.[10][11] Entretanto, os Direnni foram enfraquecidos a tal ponto pela batalha que, em sua maioria, foram expulsos da província pela emergente nobreza Bretã em 1E 500. Partes de Pedralta permaneceram sob controle élfico por muito tempo, mas a Hegemonia Direnni foi dissolvida irremediavelmente.[10]

Notas

  • A data exata da batalha é incerta. O Último Rei dos Ayleids coloca a data como 1E 482. Cinco Canções do Rei Wulfharth diz que Rei Wulfharth tomou o trono após a morte de Hoag Mericida na batalha e um pedra entalhada em TES V: Skyrim diz que o reino de Wulfharth começou em 1E 480. Se a Batalha das Charnecas de Glenumbra ocorreu em 1E 480, então ela pode ter uma relação mais direta com a série de batalhas que Aiden Direnni lutou naquele ano; Charnecas de Glenumbra pode ter sido um conflito mais longo do que implicado ou o conflito mais decisivo dentre vários que ocorreram entre os Direnni e Alessianos.

Referências

  1. ^ a b c d [[Lore:O Último Rei dos Ayleids|]]
  2. ^ a b [[Lore:Uma Vida de Conflito e Esforço|]]
  3. ^ a b [[Lore:Rislav, O Justo|]]
  4. ^ Pocket Guide to the Empire, 3rd Edition: The Seat of Sundered Kings: CyrodiilImperial Geographical Society, 3E 432
  5. ^ [[Lore:A Lição Final|]]
  6. ^ a b c [[Lore:Outrora|]]
  7. ^ a b De Rerum DirennisVorian Direnni
  8. ^ [[Lore:Uma História de Daggerfall|]]
  9. ^ [[Lore:Cinco Canções do Rei Wulfharth|]]
  10. ^ a b Pocket Guide to the Empire, 1st Edition: High RockImperial Geographical Society, 2E 864
  11. ^ Shezarr e os DivinosFaustillus Junius, Subcurador de Teologia e Paleonumerologia Antiga , Biblioteca Imperial