Lore:Hist

The UESPWiki – Your source for The Elder Scrolls since 1995
Lore: Flora: H
Uma árvore Hist (ESO)

As Hist são uma espécie de árvores esporos gigantes crescendo nos profundos pântanos de Pântano Negro. Argonianos são conhecidos por terem conexões profundas com a Hist, chamando-se “povo da raíz” e lambendo a seiva de seus troncos em ritos religiosos. Outros dizem que as árvores são, na verdade, uma raça senciente, mais antiga que todas as raças humanas e de mer.[1]

Árvores Anciãs

As árvores Hist de Pântano Negro, de acordo com a maioria, eram as formas de vida originais de Tamriel. As Hist eram consideradas espectadores da guerra entre os Ehlnofey, mas a maior parte de seu reino foi destruída enquanto a guerra passava por ele.[2] Acredita-se que a Hist reconhece o papel de Sithis como o "Criador Original".[3] É dito que todas as Hist são conectadas pela raiz — elas conversam entre si e com o An-Xileel (embora algumas árvores, como a árvore da cidade de Lilmoth no início da Quarta Era, podem se tornar isoladas). Na Terceira Era, as Hist usaram sua influência para chamar os Argonianos de todo o Império de volta ao Pântano Negro. Tendo previsto a Crise do Oblivion, a Hist (através do An-Xileel) ordenou aos Argonianos para atacarem os invasores Daedra. Os Argonianos entraram nos Portões do Oblivion com tanta ferocidade que os tenentes de Dagon tiveram que fechá-los. Isso resultou em uma surpreendente vitória para os Argonianos e levou ao colapso do Império em Pântano Negro, enquanto os Argonianos se voltaram para os An-Xileel.[4]

As Hist de Umbriel

Um grupo distinto de árvores senciente foram encontradas em Umbriel. Assim como a ilha flutuante, elas se originaram em um reino de Oblivion misterioso e passaram a habitar o reino de Clavicus Vile. No início da Quarta Era, essas Hist foram separadas do reino por Umbra, se tornando um parte integral do ciclo da vida na ilha flutuante de Umbriel. Comparadas com as Hist de Tamriel, essas árvores divergiam levemente na aparência; as folhas eram muito achatadas, as cascas menos desgastadas e o cheiro um pouco estranho.[4]

As Hist de Umbriel foram responsáveis por produzirem muitas substâncias usadas nas cozinhas da ilha. As árvores eram interconectadas e desempenhou um papel importante na reciclagem das almas em Umbriel; de certa forma, elas “eram” Umbriel. Elas viviam no Círculo das Bordas, uma área externa de Umbriel localizada ao redor da borda da superfície da ilha, embora seu sistema radicular se estendesse até os níveis subterrâneos mais profundos. Acreditava-se que elas foram atraídas até Tamriel do Vazio em 4E 40 pela Hist. Annaïg Hoïnart, uma Bretã que infiltrou Umbriel e assimilou-se à equipe da cozinha, planejava alimentar as raízes das Um-Hist com veneno e estropiar Umbrile. Mere-Glim, o companheiro Argoniano de Annaïg, sentia uma conexão com as Um-Hist semelhante àquela da Hist, embora mais calma e vaga. Após ser renascido como um umbrieliano, Glim sentiu uma conexão ainda maior e atrapalhou os planos de Annaïg. Depois da destruição do segundo ingenium, as Um-Hist foram responsáveis por teletransportar a ilha de Umbriel para seu reino misterioso. Seguindo a morte ou partida de muitos umbrielianos da ilha aterrada, não se sabe como as Um-Hist se adaptaram ao seu novo ambiente.[5]

Árvore Adormecida

A Árvore Adormecida é uma estranha árvore sem folhas encontrada em Passo Branco, em Skyrim. Ela cresce em um charco enevoado ao lado de uma pequena caverna, agora nomeada pela árvore. Um acampamento gigante também nomeado pela árvore a cerca. Muitas lendas existem sobre as origens da Árvore. Alguns dizem que um pedaço de rocha foi lançado da Montanha Vermelha durante o Ano Vermelho e aterrissou em Skyrim; a Árvore cresceu a partir da cratera. Outros dizem que ela cresceu de esporo que caiu de uma “ilha flutuante”, referindo-se a Umbriel; nesse caso, a Árvore Adormecida é uma das Hist de Umbriel.

Seiva da Hist

Quando a Seiva da Hist é lambida por um Argoniano, a árvore é capaz de se comunicar com o Argoniano através de visões. A seiva da Hist parece aumentar a maestria de combate daqueles que a bebem. A seiva tem a capacidade de “alterar” organismos vivos, o que pode explicar as origens Argonianas. A Companhia da Floresta Negra contrabandeou uma árvore Hist de Pântano Negro para seu quartel general em Leyawiin, e extraiu a seiva para explorar isso. Porém, quando consumida por uma espécie não-Argoniana, a seiva da Hist tinha fortes propriedades alucinógenas que os deixava em uma perigosa sede de sangue, embora essa seiva em particular fosse modificada para ter efeitos similares em Argonianos também. No final da Terceira Era, um recruta da Guilda dos Lutadores sabotou o mecanismo de extração da Hist, destruindo a árvore no processo.

Galeria

Notas

  • A primeira edição do Guia de Bolso do Império menciona a Hist, embora sua descrição delas difere drasticamente daquela dada por outras fontes. Elas são descritas como uma estirpe de Argoniano relativamente inteligente; repulsivas, mas pacíficas o suficiente para serem toleradas fora do Pântano Negro. O Guia de Bolso também faz referência às “queridas árvores de esporos”.

Ver Também

Livros

Referências

  1. ^ Guia de Bolso do Império, 3º Edição: A Guerra com as Árvores: Argonia e o Pântano NegroImperial Geographical Society, 3E 432
  2. ^ O Anuado Comentado
  3. ^ O Monomito
  4. ^ a b [[Lore:A Cidade Infernal|]]
  5. ^ [[Lore:Senhor das Almas|]]
TamrielMap.jpg Este article relacionado a Lore é um stub. Você pode ajudar expandindo-o.